Imponente pela beleza

O Ford Galaxie, produzido no Brasil de 67 a 83, era símbolo de poder e o sonho de consumo da alta sociedade. Um carro lembrado mais pela sua elegância do que pelo desempenho

01/03/2013 Inegociáveis Giana Pontalti Barbara Dutra

1967: ano de ditadura militar no Brasil. Em época de censura, ele foi chegando discreto e marcou presença. Não pela força, mas pela beleza. O Ford Galaxie, produzido no Brasil de 67 a 83, era símbolo de poder e o sonho de consumo da alta sociedade. Um carro lembrado mais pela sua elegância do que pelo desempenho.

O imponente Galaxie LTD 4.800 1969, de Antônio Carlos Varaschin, é o Inegociável deste mês.

“Já tive muitos carros. Gosto de preservá-los. Alguns eu vendi, mas me arrependi depois. O Galaxie permanece porque é o mais raro, mas vivo recebendo propostas”, conta o advogado que não se considera um colecionador de carros, mas um apaixonado por eles. 

Lançado em 69, o LTD era ainda mais luxuoso que os modelos anteriores. Teto em vinil, frisos laterais, madeira de jacarandá no painel frontal, calotas grandes, entre outros detalhes, enriqueceram a estética do veículo. Mas nem só de beleza vive o Galaxie LTD, de conforto também. É um carro amplo e silencioso ao rodar, parece flutuar no asfalto. “É muito confortável, macio de dirigir e o espaço interno é ótimo” conta Varaschin. Com tanto conforto , o Galaxie foi eleito o carro de muitos presidentes, conduzindo autoridades em todo o mundo. Um carro definitivamente diferenciado, um luxo só.

COMENTÁRIOS




REDES SOCIAIS

FACEBOOK INSTAGRAM
O conteúdo das ofertas é de responsabilidade exclusiva de seus anunciantes.